Portugal - Portuguese

O site da ABB utiliza cookies. Ficando aqui , está a concordar com a nossa utilização de cookies. Ler mais

Zurique, Suiça, 20 de abril de 2017


A ABB continua a sua transformação

  • Faturação acima de 3%
  • Crescimento dos pedidos base de 2%
  • O total de pedidos reflete a redução de grandes encomendas; book to bill ratio 1.07x
  • Margem de EBITA Operacional de 12,1%, alavancagem operacional sólida, considerando o ajuste positivo de reserva de seguro de 60 pbs em 2016
  • Lucro líquido de 724 milhões de dólares versus 500 milhões de dólares; Operacional EPS + 1%
  • Cash flow das atividades operacionais de 509 milhões de dólares refletem o atraso dos pagamentos de bónus causados pelo caso da Coreia do Sul
  • Gestão da carteira de ativos: alienação do negócio de cabos de alta tensão fechado, aquisição da B&R anunciada em 4 de abril
  • Lançamento comercial do ABB AbilityTM

A ABB apresentou pelo segundo trimestre consecutivo um crescimento da faturação. O desempenho operacional melhorou considerando a correção comunicada o ano passado do fundo de reservas", disse o CEO da ABB, Ulrich Spiesshofer. "Estamos a observar os primeiros sinais de estabilização do mercado em algumas indústrias de processos, bem como alguns sinais de crescimento nos negócios de ciclo curto. O padrão de encomendas da Power Grids para este trimestre reflete um projeto chinês de HVDC, que foi concedido no primeiro trimestre de 2016. No geral, a procura subjacente na China permanece positiva.

"Comercialmente lançamos o ABB Ability, a nossa oferta digital líder no setor e estamos muito satisfeitos com a resposta, muito positiva, dos clientes ", disse Spiesshofer. "Com a venda do negócio de cabos concluída e a aquisição, recentemente anunciada, da B&R líder em inovação na automação de máquinas e de fábricas, continuamos a nossa gestão ativa de portfólio, à medida que o tornamos menos exposto a riscos e continuamos a deslocar o centro de gravidade da ABB para segmentos de maior crescimento e a fortalecer a nossa competitividade".

Resultados do 1T 2017

Variação

Em milhões de dólares salvo indicação contrária

T1 2017

T1 2016

USD

Comparativo

Encomendas

8.403

9.253

-9%

-3%

Faturação

7.854

7.903

-1%

+3%

EBITA operacional

943

951

-1%

+2%

Em % de faturação operativa

12,1%

12,1%

0%

Lucro líquido

724

500

+45%

Lucro líquido por ação (USD)

0,34

0,23

+48%

Lucro operacional por ação (USD)

0,28

0,28

0%

-1%

Cash flow operacional

509

252

+102%

Perspetiva a curto prazo

Os desenvolvimentos macroeconómicos e geopolíticos estão a sinalizar um quadro misto com contínua incerteza. Alguns sinais macroeconómicos permanecem positivos nos Estados Unidos e o crescimento na China deverá continuar. O mercado global permanece impactado pelo crescimento modesto e pelo aumento das incertezas, com o Brexit na Europa e as tensões geopolíticas em várias partes do mundo. Espera-se que os preços do petróleo e os efeitos da conversão cambial continuem a influenciar os resultados da empresa. Com este panorama e com a transformação contínua da ABB, esperamos que 2017 seja um ano de transição.
  

Resultados do 1º Trimestre de 2017

Encomendas

As encomendas diminuíram uns 3 por cento (9 por cento em dólares norte-americanos) em comparação com o primeiro trimestre do ano anterior, consequência da redução de grandes encomendas. As grandes encomendas (acima de 15 milhões de dólares) foram 34% inferiores (50% em dólares norte-americanos) devido ao menor número de grandes encomendas para a Industrial Automation e Power Grids. As grandes encomendas representaram 10% do total de encomendas, em comparação com 17% no mesmo trimestre do ano anterior. As grandes encomendas deste trimestre incluíram uma ordem de sistemas de corrente contínua de alta tensão de cerca de 280 milhões de dólares para ligar as redes de energia da França e do Reino Unido. As pedidos base (abaixo de 15 milhões de dólares) foram 2% mais altos (1% inferior em dólares americanos), apresentando melhorias na Electrification Products, Robotics and Motion e Industrial Automation. O total de pedidos de serviços e software aumentou 7% (5% em dólares) em comparação com o primeiro trimestre de 2016 e representou 24% do total de encomendas, comparado a 21% no mesmo período do ano anterior.

A carteira de encomendas no final de março 2017 foi de 23.000 milhões de dólares, 2 por cento menor (11 por cento em dólares) relativamente ao primeiro trimestre de 2016. O índice de vendas do volume de negócios no primeiro trimestre foi de 1,07x comparado a 1,17x no primeiro trimestre de 2016.

Faturação

O volume de negócios aumentou uns 3 por cento (1 por cento inferior em dólares) no primeiro trimestre, com aumentos na Electrification Products, Robotics and Motion e Power Grids. O volume de negócios total de serviços e software foi de 1 por cento mais elevado (1 por cento inferior em dólares) e representaram uns 18 por cento do volume de negócios total, a mesma percentagem do ano anterior.

EBITA operacional

O EBITA Operacional foi de 943 milhões de dólares, uns 2 por cento mais elevado numa taxa de câmbio constante (1 por cento inferior em dólares americanos). A margem de EBITA operacional foi de 12,1 por cento, mantendo-se inalterada em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. A margem de EBITA operacional incluiu melhorias na Electrification Products, Industrial Automation e Power Grids e uma diminuição da margem na Robotics and Motion. Além disso, o EBITA operacional comparável em 2016 foi superior em 60 pontos base, devido à eliminação acumulada de certos fundos de reserva entre companhias, no valor de 50 milhões de dólares em 2016.

Lucro líquido, lucro líquido e operacional por ação

O lucro líquido subiu para 724 milhões de dólares em relação com os 500 milhões de dólares no mesmo trimestre de 2016. O dividendo foi de 0,34 dólares por ação, comparado a 0,23 no mesmo trimestre de 2016. Este aumento do benefício inclui o efeito da alienação do negócio de cabos de alta tensão e outros encargos registados para ajustar as responsabilidades por obrigações remanescentes deste negócio. Além disso, tem havido encargos relacionados à aquisição e certas questões não operacionais que afetaram negativamente o lucro, enquanto a taxa de câmbio e as alterações nos preços das matérias-primas tiveram um impacto positivo. A redução efetiva de impostos é motivada pela alienação do negócio de cabo.

O dividendo operacional por ação foi de 0,28 de dólares a mesmo valor do primeiro trimestre de 2016, um aumento de 1 por cento a uma taxa de câmbio constante.

Cash Flow Operacional

O cash flow operacional foi de 509 milhões de dólares, em comparação com 252 milhões em 2016, devido ao atraso no pagamento de bónus em 2017 para o segundo trimestre devido ao incidente na Coreia do Sul.

Coreia do Sul

A ABB anunciou a 22 de fevereiro de 2017 que tinha descoberto um sofisticado esquema criminoso com desvio de fundos na sua subsidiária na Coreia do Sul. A empresa lançou de imediato uma investigação completa, interna e externa, que está a progredir satisfatoriamente. A ABB está a trabalhar com a polícia do país e a Interpol. A empresa reviu e reconfirmou o balanço das suas contas bancárias globais, e pode assegurar que esta situação afeta apenas a Coreia do Sul. A ABB tem uma política de tolerância zero para comportamentos desonestos e mantém os mais altos padrões em termos de práticas de integridade e de negócios. A ABB começou e continuará a tomar as medidas disciplinares necessárias.

Perspetiva

Os desenvolvimentos macroeconómicos e geopolíticos estão a sinalizar um quadro misto com contínua incerteza. Alguns sinais macroeconómicos permanecem positivos nos Estados Unidos e o crescimento na China deverá continuar. O mercado global permanece impactado pelo crescimento modesto e pelo aumento das incertezas, com o Brexit na Europa e as tensões geopolíticas em várias partes do mundo. Espera-se que os preços do petróleo e os efeitos da conversão cambial continuem a influenciar os resultados da empresa. Com este panorama e com a transformação contínua da ABB, esperamos que 2017 seja um ano de transição.

A perspetiva da procura é positiva nos três principais setores de clientes da ABB: utilitários, indústrias e transportes e infraestrutura, sendo também impulsionada pela revolução energética e a quarta revolução industrial.

A ABB está bem posicionada para tirar proveito dessas oportunidades de crescimento rentável e sustentável, com a sua forte presença no mercado, a amplitude da sua localização geográfica o seu portfólio, liderança tecnológica e solidez financeira.

ABB (ABBN: SIX Swiss Ex) é um líder tecnológico pioneiro em produtos de eletrificação, robótica e movimento, automação industrial e redes energéticas, com clientes globais de serviços públicos, indústria, transportes e infraestruturas. Continuando uma história de inovação com mais de 125 anos, a ABB está a escrever hoje o futuro da digitalização industrial e a impulsionar a Revolução Energética e a Quarta Revolução Industrial. A ABB opera em mais de 100 países com cerca de 132.000 empregados.