ABB utiliza monitoramento de colmeia para criar Big Data

Um mini-apiário, com 60 mil abelhas, instalado no telhado do Centro de P&D da multinacional ABB, em Cracóvia, Polônia, vem cumprindo um papel científico de grande importância. Em 2017, o executivo da companhia e apicultor apaixonado, Dominik Lis, identificou a possibilidade de utilização da colmeia para pesquisas, já que uma colônia ativa de abelhas poderia ser capaz de fornecer uma quantidade de dados brutos necessária para testar algoritmos.

Então, para coletar informações da colmeia, os cientistas começaram instalando sensores simples de umidade, temperatura, condições atmosféricas, CO2, e depois adicionaram câmeras rápidas, de infravermelho e hiperespctrais. Os dados retirados de diferentes tipos de sensores coletados seguem para a área de desenvolvimento de algoritmos utilizados em equipamentos produzidos pela ABB e usados para testar técnicas de sensores. Por exemplo, a imagem de uma câmera direcionada para a entrada da colmeia é útil no desenvolvimento de um sistema de detecção de imagens e contagem de objetos com base na transmissão de vídeo.  

“As colmeias nos permitem realmente brincar e testar todos os aspectos da análise de dados – sensores, aquisição, análise e visualização de dados. Isso pode se traduzir diretamente no rastreamento de objetos no chão de fábrica ou contêineres”, diz Michal Orkisz, cientista sênior do Centro de Pesquisa.

Links

Fale com a gente

Downloads

Compartilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp