Em meio à pandemia, ABB finaliza projeto com a empresa Suzano em tempo recorde

Em meio à pandemia, ABB finaliza projeto com a empresa Suzano em tempo recorde

Além do prazo curto de 5 meses, a ABB enfrentou a pandemia e suas consequências para finalizar o trabalho com sucesso

O Projeto

A ABB realizou um projeto para a Suzano, empresa brasileira, líder de mercado no ramo de papel e celulose, entre março e julho de 2020. O objetivo do trabalho era realizar a Conversão do DuoFormer, dispositivo que melhora a qualidade das máquinas de papel, que já operam com o sistema de automação 800xA da ABB desde 2003.

No escopo do projeto, que envolvia o pacote completo de automação, desde equipamentos, painel, desenvolvimento de software, design de telas de operação, montagem e comissionamento em campo, além da operação assistida para acompanhar a retomada da operação.

O Líder de Engenharia da ABB, Rafael Gerolla, explica como o trabalho foi desenvolvido. “Recebemos o projeto em março, e logo foi feito o site survey em Mucuri/BA, para alinhar detalhes e pontos críticos junto ao cliente, e coletar as informações necessárias como, backups, dimensões e características do local que seria instalado o painel. Logo de volta a São Paulo, foram distribuídos os trabalhos entre engenharia de hardware e software. E no caso para os trabalhos de software, foi reproduzido na ABB o mesmo sistema de automação da Suzano, que está desatualizado (800xA 3.2). Este passo foi primordial para início do desenvolvimento do software e telas de operação, além de garantir que não haveriam problemas de incompatibilidade de versões durante o comissionamento, esta etapa contou com a sinergia dos engenheiros de software, TI e design”, detalha.

Os desafios

Para desenvolver esse trabalho, a ABB superou o seu primeiro desafio: o prazo. A Gerente de Projetos, Viviane Araújo, conta que “A parte técnica era muito importante. Mas o prazo também era. Tudo foi feito para conseguíssemos cumprir dentro do tempo determinado”, revela.

Fora o calendário, a ABB precisou lidar com a Covid-19. Com o início do isolamento social, o projeto parecia que tomaria outro caminho, com menos velocidade. “O cliente avisou que não ia receber os equipamentos por causa do coronavírus. Não seria cancelado, mas ficaria paralisado por um período. Já esperávamos esse cenário por tudo o que vinha acontecendo. E, dias depois, entraram em contato pedindo que executássemos e entregássemos na data programada, que eles iriam receber as entregas e precisaríamos conduzir tudo durante a pandemia”, ressalta Viviane.

As soluções

Em relação à logística, inicialmente, a ABB precisava encontrar uma forma de realizar todas as demandas sem expor funcionários e prestadores de serviço. É importante ressaltar que todos os protocolos de segurança foram feitos em parceria com a Suzano, o que garantiu a saúde de todos.

Viviane Araújo conta que foram muitos os ajustes em agendas e na organização de todos os colaboradores. Inclusive, os hotéis onde ficaram hospedados passaram por treinamentos para o melhor funcionamento. “Eles ficaram em quartos individuais. O próprio cliente monitorou e passou para nós os estabelecimentos aptos a receber o pessoal. Além disso, para entrar em algumas cidades, eles precisavam de autorização da Suzano para circular na região. Dentro desses procedimentos, houve um mapeamento e, caso alguém contraísse o vírus, saberíamos qual camareira esteve no quarto, os passageiros do carro, tudo para ter total controle da situação”.

Com as limitações impostas pelo isolamento social, também era preciso realizar reuniões e até mesmo fazer os Testes de Aceitação de Fábrica (TAF) à distância. “O TAF do software e do hardware foram feitos virtualmente por meio do Teams. No caso do software, a dificuldade foi garantir o acesso ao controlador AC450 que estava localizado na ABB em Sorocaba, para fazer os testes de lógicas e telas com participação do cliente e stakeholder. Já para o hardware foi necessário montar uma estrutura com câmeras e compartilhamento de telas, para facilitar o acompanhamento dos testes realizados fisicamente”, explica Gerolla.

O diferencial

Rafael Gerolla destaca que a execução do empreendimento foi um sucesso pela precisão e transparência. Ele relatou que o cliente, anteriormente, não havia conseguido êxito em um procedimento semelhante, mas que com a ABB funcionou. “Fomos transparentes sobre cumprir os prazos e as dificuldades. Passávamos tudo para o pessoal da Suzano e o que estávamos fazendo para melhorar”, relata o Líder de Engenharia da ABB. “Quando você trabalha com grandes empresas, elas sempre esperam o melhor. Sabem que se precisar, e quando precisar, vão ter uma resposta. Nós demos todo o suporte para que o trabalho fosse concluído com êxito”.

Para Viviane Araújo, foi gratificante concluir o serviço dentro do cronograma, apesar das adversidades. “Conseguimos finalizar o projeto, ele teve uma boa saúde financeira e, além disso, ninguém saiu contaminado durante todas as etapas”, destaca a Gerente de Projetos da ABB.

Durante todas as etapas, a ABB mostrou mais uma vez ser uma referência no mercado. A empresa que sempre trabalha com grandes parceiros busca, em cada um dos seus empreendimentos, oferecer um serviço e uma experiência de qualidade fazendo com o que o resultado seja melhor do que o esperado.

Links

Fale com a gente

Downloads

Compartilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp