Soluções digitais ABB Ability™ irão ajudar o CERN a aumentar a eficiência energética de sistemas críticos de refrigeração

Soluções digitais ABB Ability™ irão ajudar o CERN a aumentar a eficiência energética de sistemas críticos de refrigeração

  • A parceria irá utilizar informações e data insights para reduzir o consumo de energia do sistema de refrigeração e ventilação do CERN em até 15%
  • ABB e o CERN vão criar gêmeos digitais para oferecer suporte a diagnósticos online e maximizar a operação eficiente e confiável do sistema.
  • Aprendizados e melhores práticas serão compartilhados publicamente para que outros projetos de refrigeração e ventilação em larga escala possam encontrar novas formas de aumentar a eficiência energética.

O CERN, um dos institutos de pesquisa líderes mundiais em física de partículas, e a ABB firmaram uma parceria para identificar como melhorar a eficiência energética dos sistemas de refrigeração e ventilação usados ​​para testes de laboratório em seu site próximo a Genebra, na Suíça. A parceria também será como um modelo para outras instituições de pesquisa que usam muita energia e que gostariam de reduzir sua pegada ambiental e melhorar a confiabilidade.

O projeto não comercial irá demonstrar como dados relevantes fornecidos pelo ABB Ability Digital Powertrain e a experiência em serviços podem ser aplicados para tomar melhores decisões sobre economia de energia e aumento da confiabilidade em instalações de pesquisa em grande escala. Atualmente, os motores usados ​​para acionar bombas, ventiladores, compressores e torres de resfriamento respondem por 20% do consumo total de energia do CERN, ou aproximadamente 260 gigawatts-hora.

“Nossas parcerias de inovação nos ajudam a permitir um impacto social positivo de nosso trabalho, ampliando os limites da ciência e da engenharia no CERN”, disse Han Dols, Head of Business Development & Entrepreneurship do CERN. “Fizemos parceria com a ABB para gerar insights para ajudar a reduzir nossa própria pegada de eletricidade, pois continuamos a testar os extremos em uma instalação tão grande. Também esperamos inspirar outras grandes instalações científicas e indústrias a fazerem o mesmo e, como tal, concordamos com a ABB em compartilhar publicamente os aprendizados deste projeto.”

Mari E. Haapala, Digital Lead de Motion da ABB, disse: “Nossa parceria com o CERN irá ilustrar o que pode ser alcançado com insights de avaliações de energia digital e serviços de monitoramento de condições que permitem uma tomada de decisão mais inteligente para o equipamento elétrico rotativo em uma instalação científica de grande escala. Como parceiro do CERN, estamos ansiosos para ajudá-los em sua jornada digital para um futuro com eficiência energética.”

A parceria irá permitir a coleta de dados digitais de desempenho de centenas de motores elétricos industriais e aplicações. A análise dos especialistas da ABB identificará precisamente onde e quanta energia pode ser economizada ajustando horários e cargas ou atualizando para motores de alta eficiência e inversores de frequência (VSDs). Normalmente, essa abordagem pode gerar 15% ou mais em economia de energia.

A  ABB irá coletar dados digitais de desempenho de centenas de motores elétricos industriais para ajudar o CERN a aumentar a eficiência energética de seus sistemas críticos de resfriamento.
A ABB irá coletar dados digitais de desempenho de centenas de motores elétricos industriais para ajudar o CERN a aumentar a eficiência energética de seus sistemas críticos de resfriamento.

Os dados também serão usados ​​para monitoramento de condições para manter a confiabilidade do sistema de refrigeração e ventilação. Por exemplo, será possível detectar a vibração que ocorre quando os componentes estão chegando ao fim de sua vida útil. Isso permitirá que os engenheiros do CERN planejem a manutenção de forma proativa e protejam a disponibilidade dos sistemas de refrigeração, onde uma interrupção não planejada de 30 minutos pode interromper um experimento por 48 horas. A mudança da manutenção reativa para a preditiva também irá reduzir os custos de manutenção.

A equipe também vai criar gêmeos digitais do sistema. Isso permitirá que o CERN realize diagnósticos avançados e testes offline de cenários à medida que planeja desenvolvimentos para acomodar o resfriamento para novos experimentos e infraestrutura. O resultado final do projeto é um roteiro para permitir que o CERN impulsione futuras economias de energia e reduza seu impacto ambiental.

O CERN, a Organização Européia para Pesquisa Nuclear, é um dos laboratórios líderes mundiais em física de partículas. A Organização está localizada na fronteira franco-suíça, com sede em Genebra. Os seus Estados-Membros são: Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Países Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Sérvia, Eslováquia, Espanha, Suécia, Suíça e o Reino Unido. Chipre, Estônia e Eslovênia são Estados Membros Associados em pré-fase de adesão. Croácia, Índia, Letônia, Lituânia, Paquistão, Turquia e Ucrânia são Estados Membros Associados. A União Europeia, o Japão, o JINR, a Federação Russa, a UNESCO e os Estados Unidos da América têm atualmente o estatuto de Observadores. O status de Observador da Federação Russa e do JINR está suspenso de acordo com as Resoluções do Conselho do CERN de 8 de março de 2022 e 25 de março de 2022, respectivamente.

A ABB (ABBN: SIX Swiss Ex) é uma empresa líder global em tecnologia que impulsiona a transformação da sociedade e da indústria para um futuro mais produtivo e sustentável. Ao conectar software ao seu portfólio de eletrificação, robótica, automação e soluções de acionamentos, motores e geradores, a ABB expande os limites da tecnologia para levar o desempenho a novos níveis. Com uma história de excelência que remonta a mais de 130 anos, o sucesso da ABB é impulsionado por cerca de 105.000 funcionários talentosos em mais de 100 países. www.abb.com

Links

Fale com a gente

Downloads

Compartilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp