Lidar com o aumento dos níveis de stress hídrico

Sempre que as temperaturas atingem novos recordes, esta questão é novamente colocada: e as nossas reservas de água? A ABB está a ajudar a fornecer uma resposta.

O verão de 2019 trouxe novas temperaturas recordes na Europa e América do Norte.

No início de agosto, o World Resources Institute (WRI) publicou um relatório alarmante: um quarto da população mundial enfrenta um stress hídrico extremamente alto, uma situação em que os recursos hídricos de uma região ou país são insuficientes para as suas necessidades.

A organização previu que 17 países - que abrigam um quarto da população mundial - correm o risco de ficar sem água. Estes países enfrentam níveis “extremamente altos” de “stress hídrico básico”, à medida que a agricultura irrigada, as indústrias e os municípios utilizam mais de 80% da oferta disponível, em média, todos os anos. Quando uma cidade ou um país utiliza tanta água disponível, um período de seca pode ter um impacto catastrófico.

Quarenta e quatro países, lar de um terço da população mundial, enfrentam níveis "altos" de stress, onde, em média, é utilizada mais de 40% da oferta disponível todos os anos. Os países que utilizam não mais de 20% do seu suprimento de água disponível têm um risco médio baixo de ficar sem água.

Fonte: WRI website (https://www.wri.org/blog/2019/08/17-countries-home-one-quarter-world-population-face-extremely-high-water-stress)
Fonte: WRI website (https://www.wri.org/blog/2019/08/17-countries-home-one-quarter-world-population-face-extremely-high-water-stress)

O uso excessivo da água disponível já causou sérios problemas. O instituto cita problemas em todo o mundo. “Os reservatórios de Chennai, a sexta maior cidade da Índia, estão quase secos de momento. No ano passado, os moradores da Cidade do Cabo, na África do Sul, evitaram por pouco o “Dia Zero” que implica o fecho do abastecimento de água. E no ano anterior, Roma racionou a água para conservar os escassos recursos”, relata o WRI.

O instituto sugere aumentar a eficiência agrícola como uma das maneiras de reduzir o stress hídrico. Mas e se houvesse um software ou serviço que analisasse automaticamente os dados sobre o abastecimento de água e previsse riscos? É aqui que a ABB está a ajudar.

O Centro de Operações Colaborativas ABB Ability ™ em Génova, Itália, é um local de informações e conhecimentos críticos que podem ajudar as companhias de água a aumentar a eficiência e garantir que toda a água é usada da melhor maneira possível. Uma equipa de especialistas está à disposição das companhias de abastecimento de água para ajudá-las a maximizar a produtividade e a eficiência para manter os níveis de stress hídrico o mais baixos possíveis. Ao mesmo tempo, a lucratividade e a produtividade dos clientes aumentam, beneficiando do melhor desempenho de ativos, maior segurança e proteção, risco reduzido e custos mais baixos.

O centro da ABB emprega uma variedade de diferentes tecnologias, software e serviços para reunir e analisar de forma automática informações sobre o processo e os riscos da distribuição de água. Os clientes nas unidades operacionais trabalham com especialistas da ABB no Collaborative Operations Center para garantir que cada estação de água opera dentro dos requisitos regulamentares, de carga, ambiental e de segurança cibernética.

Outra solução da ABB que pode ajudar a otimizar o negócio da distribuição de água, é o ABB Ability™ Electrical Distribution Control System. A companhia de água pública da Itália Consorzio di Bonifica Veronese (CBV) reduziu os custos operacionais em 30% e o tempo de manutenção em até 40% com a ajuda deste sistema.

Capacitando as empresas de serviços públicos, em termos de deteção, e conectando-os à nuvem; usando algoritmos, a ABB suporta a tomada de decisão, permitindo que o fornecedor de água monitorize e faça a gestão das operações por meio de um interface on-line intuitivo para melhorar os seus serviços.

Muitas cidades do mundo enfrentam dificuldades para levar água até aos consumidores. Destacando este problema, no Reino Unido, os executivos do setor de distribuição de água foram chamados, o ano passado, para explicar o porquê de o desperdício ser tão alto. A pesquisa mostrou que algumas empresas no Reino Unido apresentavam desperdícios que correspondiam a duas banheiras de água potável por dia por família, causadas por uma infraestrutura desatualizada. As soluções da ABB também podem ajudar nesta área.

Uma grande história de sucesso é a cidade vietnamita de Ho Chi Min, que perde cerca de 30% da sua água potável devido à sua antiga infraestrutura. “O sistema de abastecimento de água na cidade de Ho Chi Minh existe há 60-70 anos. Com o tempo, a infraestrutura deteriorou-se. E as perdas de água são altas”, disse Tran Quang Minh, vice-diretor geral da SAWACO, a companhia de água da cidade.

A SAWACO tem um objetivo ambicioso de redução do desperdício de água para 10% até 2020 em relação aos atuais 30%, e usa o ABB AbilityTM Symphony® Plus, um sistema de controlo distribuído especialmente adaptado para as indústrias de água e energia, para atingir essa meta.

A ABB AbilityTM Symphony® Plus integra um sofisticado sistema de deteção e gestão de desperdícios da empresa de gestão de redes de água TaKaDu. O projeto implementa vários pontos de recolha de dados, como sensores e medidores para monitorização de fluxo e pressão na rede de água e permite à SAWACO monitorar digitalmente as condições da rede em "tempo quase real".

A companhia é capaz de detetar, analisar e gerir continuamente a rede de distribuição, transformando essas informações em ações imediatas para reduzir as perdas de água.

"Em muitas partes do mundo, a manutenção da infraestrutura de distribuição de água tornar-se-á cada vez mais complexa e difícil", disse Tran Quang Minh, da SAWACO. "No Vietnam, acreditamos que, com o apoio de fornecedores de tecnologia como a ABB, construiremos e manteremos uma infraestrutura de distribuição de água para a cidade de Ho Chi Minh, agora e no futuro."

Links

Contacte-nos

Transferências

Partilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp