Instituto biomédico suíço utiliza tecnologia ABB PowerWave UPS para proteger fonte de alimentação crítica

Instituto biomédico suíço utiliza tecnologia ABB PowerWave UPS para proteger fonte de alimentação crítica

Os dispositivos PowerWave 33 altamente eficientes irão garantir a continuidade de energia para equipamentos de pesquisa sensíveis para apoiar o estudo da imunologia humana.

Uma importante organização de pesquisa biomédica na Suíça escolheu a fonte de alimentação ininterrupta (UPS) PowerWave 33 (PW33) da ABB como a tecnologia perfeita de alta eficiência para garantir a disponibilidade contínua de energia em suas novas instalações em Bellinzona, nos Alpes Suíços.

O Instituto de Pesquisa em Biomedicina (IRB) trabalha para avançar no estudo da imunologia humana, além de reparo de DNA, doenças raras e biologia celular. O IRB, fundado em 2000, é afiliado à USI (Università della Svizzera italiana). Para a construção de sua nova sede, projetada pelo arquiteto suíço Aurelio Galfetti, que também irá abrigar o Instituto de Pesquisa Oncológica e os laboratórios de pesquisa do Ente Ospedaliero Cantonale, o IRB investirá cerca de 45 milhões de francos suíços (excluindo equipamentos), construindo 25 unidades de pesquisa padrão, instalações comuns e infraestruturas laboratoriais, salas de reuniões, auditório multiusos, refeições leves e salas técnicas.

O crescimento e o sucesso das atividades de pesquisa do IRB nos últimos anos exigiram sua expansão para o novo prédio, que pela primeira vez irá abrigar todos os pesquisadores em um único lugar.

Após uma concorrência pública entre fornecedores, o IRB escolheu a ABB para garantir que os equipamentos, materiais e estruturas de pesquisa sejam protegidos contra danos que possam resultar de uma perda repentina de energia. O IRB solicitou à ABB a instalação de uma série de dispositivos UPS PW33. Juntos, eles formam um sistema UPS descentralizado que define prioridades de acordo com o risco, permitindo uma seletividade definida em caso de falha de energia. Três níveis de tecnologia PowerWave irão garantir a continuidade d energia para tudo, desde equipamentos de rede até instrumentos de laboratório, luzes de emergência e tomadas elétricas.

O PW33 é adequado principalmente para economizar custos com energia em instalações de pesquisa porque oferece até 96% de eficiência em uma ampla variedade de cargas elétricas e até 99% de eficiência ao operar em modo econômico.

O PW33 pode ser configurado para operar como um único UPS independente ou como um sistema UPS multi-cabine com até 10 gabinetes UPS conectados em paralelo para uma capacidade total de energia de até 5 megawatts. A capacidade do sistema UPS pode ser dimensionada para atender aos requisitos de carga, com a capacidade de adicionar capacidade posteriormente, quando as necessidades de energia mudarem.

Nas instalações do IRB, a ABB instalou uma faixa de potência de 160kVA de PW33 para proteger o setor mais sensível, alimentando equipamentos de rede ativos e tomadas elétricas para continuidade de TI. Um dispositivo PW33 60kW na versão CPSS, irá garantir o funcionamento dos sistemas de segurança, incluindo luzes de emergência. Este dispositivo incorpora um sistema central de fornecimento de energia projetado para uso com sistemas de emergência. E finalmente, vários dispositivos UPS monofásicos PowerValue 3 e 6kVA foram instalados para manter a energia dos instrumentos de laboratório.

“Estamos muito orgulhosos de poder contribuir, mesmo indiretamente, para a continuidade dos negócios para apoiar o estudo da imunologia humana”, disse Renzo Salmina, gerente de vendas de UPS na região de Ticino. “Com nosso UPS, fornecemos uma solução fabricada na Suíça sob medida para os requisitos do cliente. Nosso relacionamento com o IRB continuará nos próximos anos por meio de nossos serviços de pós-venda, garantindo qualidade, confiabilidade e proximidade no atendimento desde o fornecimento até o suporte técnico.”

O trabalho de instalação ocorreu muito bem no novo prédio do IRB, de acordo com o arquiteto do IRB, Franco Ranzoni, que observou: “A excelente cooperação e profissionalismo de todos os trabalhadores minimizaram quaisquer problemas potenciais de introdução, instalação e comissionamento do sistema”.

A nova instalação de pesquisa arquitetônica e tecnologicamente sofisticada e funcional está em operação e irá abrigar cerca de 250 pesquisadores espalhados por vários locais.

Links

Fale com a gente

Downloads

Compartilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp