ABB possibilita a primeira exploração piscícola submersível controlada remotamente no Oceano Ártico

Estima-se que este novo conceito de cultivo de salmão aumente a produção na Noruega face ao aumento da procura, assegurando ao mesmo tempo elevados padrões de segurança e qualidade.

A ABB, líder em tecnologia digital, ganhou um contrato com a Arctic Offshore Farming para potenciar a exploração piscícola offshore submersível de salmão com controlo remoto, no Oceano Ártico. A ABB irá fornecer um pacote abrangente das suas principais tecnologias elétricas, de automação, instrumentação e tecnologias de telecomunicações que garantem a máxima eficiência e o mínimo impacto ambiental.

Espera-se que no mercado global o volume de salmão atinga os 4.5 milhões de toneladas até 2023, de acordo com um relatório da Research and Markets de 2018, o projeto Arctic Offshore Farming está a pesquisar formas de exploração piscícola mais sustentável. Os compartimentos submersos são menos propensos aos piolhos marinhos que têm sido ligados a um declínio na produção de salmão na Noruega - um dos principais exportadores de salmão do mundo. A exploração offshore localizada no Mar da Noruega  - parte do Oceano Ártico – no exterior de Troms terá uma pegada ambiental reduzida.

A região é mais vulnerável a condições meteorológicas adversas e fortes ondulações do que as explorações tradicionais, que estão localizadas dentro dos fiordes da região. Para contrariar estas condições, a ABB irá fornecer um pontão com sistema de lastro com água que garantirá que os compartimentos são mantidos estáveis no severo Mar da Noruega. A ABB também projectará sistemas de controlo e monitorização completos com sensores e tecnologia de automação que permitirão que compartimentos sejam operados remotamente. Toda a solução estará operacional até o final do terceiro trimestre de 2020.

A exploração também será conectada à ABB Ability™, a oferta digital transversal da ABB, que recolherá dados ambientais, incluindo condições meteorológicas, correntes oceânicas, níveis de oxigénio e temperatura do mar. Também monitorizará o pH em diferentes profundidades e a quantidade de biomassa nos compartimentos.

"Este conceito único é a plataforma perfeita para a ABB partilhar a sua visão para a construção de uma indústria de aquicultura sustentável e eficiente", disse Kevin Kosiko, Managing Director da ABB Energy Industries. Os compartimentos de peixe automatizados serão controlados remotamente por uma balsa de alimentação localizada a 400 metros de distância. Reduzindo assim a necessidade de intervenção humana e, consequentemente, o consumo de combustível e eletricidade, também permitirá novas soluções para a piscicultura offshore e onshore com foco no bem-estar dos peixes, rastreabilidade e segurança alimentar. "

Links

Contacte-nos

Transferências

Partilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp