ABB e a Universidade da Colúmbia Britânica expandem colaboração

A ABB continua a sua tradição de colaboração com investigadores académicos para impulsionar a inovação através de uma parceria de três anos com a Universidade da Colúmbia Britânica.

A ABB e a Universidade da Colúmbia Britânica (UBC) assinaram uma parceria de três anos focada na investigação do professor de informática Thomas Fritz, um perito nas aplicações práticas de deteção biométrica. A ABB irá contribuir com um total de US $ 300.000 em financiamento (US $ 100.000 por ano), valor que será equiparado pelo governo do Canadá.

A parceria de três anos com a UBC permitirá que vários estudantes de doutoramento e pós-doutoramento trabalhem em projetos sob a orientação do professor Fritz, em conjunto com os investigadores da ABB.

"Ao unir a experiência dos investigadores académicos com o conhecimento focado na indústria dos nossos investigadores, aceleramos a integração de novas tecnologias da ABB ", disse o Responsável de Tecnologia da ABB, Michele Husan. "a experiência do professor Fritz em sensores biométricos e produtividade faz dele um parceiro ideal."

O professor Fritz conta com um histórico de parcerias frutíferas com a ABB. Em colaborações anteriores, ele desenvolveu o FlowLight, um semáforo pessoal que reduz as interrupções de trabalhadores especializados num ambiente de escritório. Além de proporcionar um aumento da produtividade para os trabalhadores da ABB, esta tecnologia foi licenciada para a Embrava Pty Ltd., fornecendo uma capitalização contínua desta inovação.

Inovar através da pesquisa e desenvolvimento e de colaborações, como a parceria com a UBC, tem um longo historial dentro da ABB. Uma pequena amostragem das muitas universidades com as quais a ABB colabora em todo o mundo inclui o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), as universidades Carnegie Mellon e Stanford nos Estados Unidos, a Universidade de Cambridge no Reino Unido, o Instituto Indiano de Tecnologia, a Universidade de Tsing Hua da China, e o Instituto Real de Tecnologia da Suécia.

O apoio à investigação e desenvolvimento também tem sido um imperativo estratégico. Só no ano passado, a ABB investiu cerca de 1.500 milhões de dólares em desenvolvimento, gerindo centros de pesquisa corporativa em sete países: China, Índia, Alemanha, Polónia, Suécia, Suíça e Estados Unidos. A equipa internacional de engenheiros e cientistas da ABB está focada em áreas que se alinham às principais tecnologias da ABB: comunicações, controlo, eletromagnética, materiais, mecânica, eletrónica de potência, sensores, software e comutação.

ABB (abbn: six swiss ex) é um líder tecnológico pioneiro em redes energéticas, produtos de eletrificação, automação industrial e robótica e movimento, com clientes globais de serviços públicos, indústria, transportes e infraestruturas. Continuando uma história de inovação com mais de 130 anos, a ABB está a escrever hoje o futuro da digitalização industrial com duas proposições de valor claro: transportar energia desde qualquer central para qualquer tomada e automatizar indústrias desde a gestão de recursos naturais até à entrega do produto final. Como patrocinadora oficial da fórmula E, a competição internacional de automobilismo FIA totalmente elétrica, a ABB está a desafiar os limites da mobilidade elétrica contribuindo para um futuro sustentável. A ABB opera em mais de 100 países com cerca de 147.000 empregados.

Partilhe este artigo

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp