“D” (EN) ou “DIP/Ex tD” (IEC), a prova de ignição de particulados

Essa proteção evita a propagação de explosões por particulados por que:

  • O próprio motor já é a prova de ignição de particulados, o que quer dizer que nenhuma atmosfera com potencial de explosão pode penetrá-lo
  • O ingresso de partículas no motor é impedido pela classe de proteção IP, que é IP65 ou IP55.
  • A máxima temperatura superficial fora do motor não excede a classe de temperatura para a qual o motor foi certificado
  • Não há faíscas, dentro ou fora da carcaça do motor

Para essa categoria de proteção em particular a manutenção é um parâmetro crítico a considerar na definição da zona e correspondente seleção da proteção do motor.

É obrigatório obedecer aos EHSRs da Diretiva ATEX correspondentes às respectivamente às Categorias 2 e 3 para motores com proteção contra ingresso de partículas IP6X e IP5X:

  • Os equipamentos utilizados em áreas expostas a pó serão projetados de forma que o pó depositado sobre suas superfícies não sofra ignição.
  • As temperaturas superficiais das peças do equipamento permanecerão significativamente abaixo do ponto de incandescência das partículas depositadas.
  • O equipamento será projetado prevenindo a ignição de misturas ar/partículas mesmo em caso de falhas operacionais.
  • O equipamento será projetado de forma que as misturas ar/partículas não sofram ignição a partir das fontes previsíveis que possam ocorrer durante a operação normal.
  • O equipamento, entradas de cabo inclusive, será construído levando em consideração as dimensões das partículas, e o pó não gerará misturas explosivas.

Para instalação em Zonas 21 ou 22 contendo partículas condutoras os motores serão conformes aos requisitos da categoria 2 mesmo que para uso em Zona 22 com particulados “normais” não condutores. Para instalação em Zona 22 sem partículas condutoras os motores serão conformes à categoria 3. Nenhum motor será instalado em Zona 20.

Normas pertinentes ao tipo de proteção "tD":
EN 61241-1: 2004-06
Dispositivos elétricos para uso na presença de pó combustível Parte 1: Proteção "tD" por carcaça conforme a IEC 61241-1
EN 50281-1-1:1998
Dispositivos elétricos para uso na presença de pó combustível - Parte 1-1: Dispositivos elétricos protegidos pela carcaça - Construção e testes
EN 50281-1-2:1998
Dispositivos elétricos para uso na presença de pó combustível - Parte 1-2: Dispositivos elétricos protegidos pela carcaça - Seleção, instalação e manutenção
IEC 61241-0: 2004-07
Dispositivos elétricos para uso na presença de pó combustível - Parte 0: Requisitos gerais
IEC 61241-1: 2004-05
Dispositivos elétricos para uso na presença de pó combustível - Parte 1: Proteção por carcaça "tD"

Seleção e instalação de produtos

Categoria do equipamento
Proteção mínima para o equipamento
Categoria 1, zona 21
não se aplica
Categoria 2, zona 21 (pó condutor)
IP 6x
Categoria 3, zona 22 (pó não condutor)
IP 5x

Limites de temperatura:

  • A classe de temperatura da superfície externa é determinada medindo-se a máxima elevação de temperatura para a pior condição de tensão de alimentação, incluindo as tolerâncias de tensão exigidas em conformidade com as normas:
    • +/- 5% da tensão nominal para os motores marcados conforme a IEC 60034-1 
    • +/- 10% da tensão nominal para os motores marcados conforme a IEC 60038

com margens adicionais de 5K (T3, T4, T5 e T6) e 10K (T1 e T2) abaixo da classe de temperatura para os dois casos.

Carregando documentos
  • Entre em contato

    Envie sua solicitação e nós entraremos em contato com você

    Fale conosco
Select region / language

Links mais populares